Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog da Liliana

Olá, o meu nome é Liliana Silva, tenho 21 anos e sou estudante de Design no IADE-U. O blog apresenta neste aspeto temas e assuntos relacionados com o entretenimento, romantismo e muito mais.

Blog da Liliana

Olá, o meu nome é Liliana Silva, tenho 21 anos e sou estudante de Design no IADE-U. O blog apresenta neste aspeto temas e assuntos relacionados com o entretenimento, romantismo e muito mais.

Sab | 28.01.17

Fiz o que pude e agora segui em frente

 

Já passaram anos sem te ver, anos sem falar contigo e nada mudou, é possível? Vies-te e fizeste-me acreditar que tudo tinha voltado, que tudo o que aconteceu era passado e que havia a esperança de tudo o que passamos nos ter aberto o olhos, e nos ter feito perceber que afinal não há um passado e sim um futuro, mas não…

 

Dei-te tudo o que pude e não pude. Tentei ser a pessoa mais perfeita do mundo, tentei adaptar-me a ti, adaptar-me as tuas necessidades, mas não tive resposta. Não me aceitas-te, fiz tudo. Deixei de viver com quem me ama verdadeiramente e que dava tudo para me ter, para te dar a ti a oportunidade de voltar a ser feliz comigo. Iludiste-me e desiludiste-me mais uma vez, fui burra, fui inocente, acreditei que ainda me amavas. 

Deixei que tu me iludisses e me desiludisses, deixei de me apaixonar por quem me ama, para estar a sofrer mais uma vez por ti… e para quê? 

Para sofrer, chorar e mais que isso, magoar quem me tentou amar e eu não deixei. Não deixei por ti, porque ainda penso em ti mesmo não querendo, mesmo tento sofrido… E agora tudo volta a ser uma incógnita, pois já dúvido de tudo. Dúvido  dele por tu me teres feito mal, me teres feito sofrer e chorar.  

 

A vida continua e eu não vou permitir que alguém destrua a boa pessoa e extrovertida que há em mim, pois se contigo não resultou é porque Deus tem guardado para mim algo melhor.

Mas quando eu estiver a sorrir, a ser feliz e a amar, não vale a pena mais vires atrás, porque nesse momento, morres-te como amor, mas permaneces-te como amigo!

 

Aquele que me ama neste momento só peço perdão por não só não conseguir corresponder como também o ter magoado por não o amar como me ama. A culpa não é minha, quer dizer é mas não é, sou eu quem te magoa e faz sofrer, mas no fundo não quero nem magoar-te nem ver te sofrer, mas aquele passado persegue-me sem querer, não me deixa viver, não me deixar seguir a minha vida.  

 

Mas a vida tem de continuar.

Isto há-de passar, tem de passar, sofrer já não faz mais parte dos meus planos. 

Não quero mais dar atenção a quem me trata como segunda opção. Quero sim amar quem me ama, sorrir a quem me faz sorrir, ser feliz com quem me faz feliz. 

Pois a minha maior alegria são estas pequenas coisas da vida que já me assistiram e por culpa de um amor mal amado já não assinem mais, mais brevemente vai voltar assistir, pois desisti de sofrer agora só quero sorrir.

 

Mas prometo seguir em frente, prometo tentar ser feliz, prometo tentar amar-te.

 

A vida continua e a minha vai continuar!  "