Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog da Liliana

Olá, o meu nome é Liliana Silva, tenho 21 anos e sou estudante de Design no IADE-U. O blog apresenta neste aspeto temas e assuntos relacionados com o entretenimento, romantismo e muito mais.

Blog da Liliana

Olá, o meu nome é Liliana Silva, tenho 21 anos e sou estudante de Design no IADE-U. O blog apresenta neste aspeto temas e assuntos relacionados com o entretenimento, romantismo e muito mais.

Sab | 28.01.17

O que dizem os teus olhos?

Era final de tarde, e como todos os outros dias, estava na praia a olhar para o mar como tu sabes, é o que mais gosto de fazer, quando de rende sinto a presença de alguém por trás de mim, e olhando para o mar vejo a sombra de um pessoa, tal é a minha surpresa, quando curvo a minha cabeça para o lado e olho para trás e te vejo, como por magia. Saberias tu que eu estava a pensar am ti? saberias tu que era o que eu estava a desejar naquele momento? Não sei bem se as coincidências acontecem mesmo ou apenas foi um acaso, o que certo é que apareces-te.

Sentas te ao meu lado sem dizer nada, apenas te sentas-te olhas-te-me no olhos, como se estivesses a entrar na minha alma, não se ouvia mais nada para além do mar, apenas eu tu e o mar. E sem sequer dizeres nada, viras te o olhar e direcionasse-te-o par o mar, começas te a brincar com a areia, pegavas na areia subias a tua mão e a areia caia por entre os teus dedos grandes e delicados, quando de repente olhas-te -me novamente nos meus olhos e apenas disseste: 

- “ Posso perguntar-te uma coisa?” -  naquele momento fiquei hesitante pois era uma pergunta que jamais eu teria ouvido vindo de ti, mas respondi - “ Sim! ”

 

Naquele momento fez-se um silencio absoluto, não se ouvia nada, olhas-te para mim e em um segundo viras-te o olhar em direção ao mar, não sabia o que viria dali mas senti que precisas-te de olhar no mar para ganhar alguma coragem para formares a pergunta que naquele momento eu ansiava, pois desde que chagas-te apenas disseste que terias uma pergunta para me fazer. Olhas-te-me novamente nos olhos, e penetrando-me a alma, perguntas-te - “ O que dizem os teus olhos? “

 

Esperava tudo e nada, mas aquela pergunta de certa forma mexeu comigo, pois nunca alguém me teria perguntado tal coisa. Sem saber o que responder, senti o meu coração a acelerar e minha respiração ofegante era tal que nem sei bem como descrever… Aquela era uma pergunta com a qual eu não sabia lidar, talvez por nunca pensar nisso, talvez por nunca me a terem feito, talvez por não esperar esta questão de ti, não sei bem…

 

Senti-me a perder o ar… respirei fundo, inspirei e expirei sem que ele percebesse que aquele pergunta me teria deixado sem ar. Mas fui respondendo… - “ aaaaahhh …” - de repente e sem pensar disse: - “ Os meus olhos dizem que és tu quem amo, és tu que fazes o meu olhar brilhar, és tu que aceleras o meu coração, e não sei ao certo o porque porque no fundo, tu nunca terias reparado em mim nem eu em ti, mas o destino assim o quis, e sei que desde que te conheci mesmo não me teres chamado a atenção desde o inicio, sei que és especial e contigo não sei mas existe algo que mexe comigo. Não sei o nome que se dá a esta sensação mas ela existe, estou a senti-la agora mesmo! Os meus olhos dizem que seja como for quero levar-te para sempre comigo! ” - Senti um clima quente e de certo senti-o a ele ligeiramente assustado, talvez como a minha resposta ou com a maneira como respondi. 

 

Sei que ele desviou o olha, novamente, em direção ao mar. Eu continuando a olhar-lhe senti-lhe uma lagrima a correr-lhe o rosto, ele olhou para mim e disse me: “ Sinto o mesmo, mas a nossa única diferença é que eu sou um fraco, e não tenho a coragem que tu tens, para falar o que sentes! ” - eu sem saber o que lhe dizer naquele momento, esbocei-lhe um sorriso e olhando-o nos olhos disse-lhe - “ Não te preocupes, eu estou aqui e sempre vou estar! “ e abracei-o.

 

Após isto sei que haveremos te tentar ser felizes juntos. Porque o nosso olhar assim o diz, e contra isso não podemos lutar.