Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog da Liliana

Olá, o meu nome é Liliana Silva, tenho 21 anos e sou estudante de Design no IADE-U. O blog apresenta neste aspeto temas e assuntos relacionados com o entretenimento, romantismo e muito mais.

Blog da Liliana

Olá, o meu nome é Liliana Silva, tenho 21 anos e sou estudante de Design no IADE-U. O blog apresenta neste aspeto temas e assuntos relacionados com o entretenimento, romantismo e muito mais.

Qui | 13.04.17

Ela escolheu-te a ti!

Blog da Liliana
Ela escolheu-te a ti! Ela podia ter quem ela quisesse mas ela escolheu te a ti, para partilhar a vida, para a fazer feliz, sabes que ela é linda, é social, tem um sorriso lindo, ela podia ter quem ela quisesses, ela é guerreira, ela é uma verdadeira princesa, bastava só ela dizer um SIM q eles irão ter com ela, mas ela preferiu dizer-lhe que não a todos eles e dar o sim dela a ti.   Sabes quando estão a ver um filme e tu adormeces? Ela deixa de ver o filme para te ver a ti dormir, (...)
Sab | 28.01.17

O amor não morre

Blog da Liliana
 O amor é o mais maravilhoso que o ser humano pode sentir! Ele aparece sem sabermos porque e dependendo das atitudes de outros vai evoluindo ou simplesmente desaparece! Bom na verdade o amor não desaparece, ele apenas se esconde em algum lugar em ti, pois foi tão machucado que acaba se refugiando em ti mesmo. Quando alguém fica magoado com algo que o seu amor, amigo ou familia fez, existe aquele sentimento de desilusão e a desilusão leva a morte do amor a medida do tempo.  O amor (...)
Sab | 28.01.17

O que ficou, ficou! Não volta mais!

Blog da Liliana
O ano está a chegar ao fim... já passou mais um ano, tudo se foi e nada mais voltará... as oportunidades perdidas, os beijos que não deste, os abraços que não recebes-te, as palavras que não disseste...  Para trás fica o alivio, o arrependimento e a saudade!  O que foi feito, foi feito.  O que foi sentido, foi sentido.   O que foi vivido, foi vivido.  E o que não foi, virou poeira, virou passado!   O que resta, já não voltará! Uns foram, outros ficaram E aos que (...)