Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog da Liliana

Olá, o meu nome é Liliana Silva, tenho 21 anos e sou estudante de Design no IADE-U. O blog apresenta neste aspeto temas e assuntos relacionados com o entretenimento, romantismo e muito mais.

Blog da Liliana

Olá, o meu nome é Liliana Silva, tenho 21 anos e sou estudante de Design no IADE-U. O blog apresenta neste aspeto temas e assuntos relacionados com o entretenimento, romantismo e muito mais.

Sab | 28.01.17

Querer e permanecer

Blog da Liliana
Por vezes ás pessoas já estão destinadas a ficar juntos a encontrarem-se e amarem-se para sempre, mas apenas estão desencontradas. E por mais tempo que passe, por mais desencontros que tenham, por mais mágoas na vida que passes e por mais feliz que tenhas sido com uma outra pessoas, elas acabam por se encontrar num momento mais propício, quando menos esperarem, quando já nem acreditarem, aparece, porque nada consegue separar-la pois o que já escrito no destino ninguém consegue (...)
Sab | 28.01.17

Escolhas

Blog da Liliana
Escolhas… esta palavra está desde cedo no nosso dicionário mas nem sempre nos lembramos disso. Muitas vezes agimos sem pensar, como se fosse automático, sem termos nada em consideração, muitas vezes jogamos tudo a perder por escolhas erradas ou por atos mal pensados, as atitudes mal pensadas, ou nem pensadas sequer, certamente vão ter consequências. Demoramos mais do que era suposto a fazer uma escolha daquilo que queremos, para nós, para a vida mas em todas as situações pelas (...)
Sab | 28.01.17

Apaixonei-me pela forma como me tratas

Blog da Liliana
Há mil e uma formas de demonstrar que gostamos de alguém. Um “bom dia!”, “Como estás hoje”, “dormis-te bem”, “Já chegas-te?”, são simples atos que carinho como estas simples preocupações diária que mostram o quanto é pessoa é especial e o quão importante é na sua vida. Apaixonarmo-nos por alguém é fácil, porque primeiramente ele faz com que atraias pela pessoa, pela sua aparência, pela sua atitude e pelo seu sorriso. Tudo o que é belo é atrativo, mas no (...)
Sab | 28.01.17

Apenas sei

Blog da Liliana
Este texto é para ti.    Para ti que entras-te na minha vida e sem quê nem porquê, fizeste a diferença. Entras-te, chegas-te e marcas-te. Não sei explicar mas desde que te vi, senti alguma ligação muito forte. Não sei...   Numa outra altura da minha vida, tive momentos sofridos, tive momentos difíceis, momentos complicados, momentos em que chorei, momentos em que me apeteceu desaparecer. Passei por coisas que gostei outras que não quero repetir! Mas apesar de tudo sei que por (...)
Sab | 28.01.17

Destino

Blog da Liliana
Damos o nome de destino a algo que já se encontra escrito nas estrelas, por assim dizer. Na verdade o teu destino cruza-se no meu, mas tu não vês ou  queres ver, não sei ao certo. Não percebi ate hoje o porque que tanta ignorância, não sei porque evitas quando na verdade sabes que o que já esta destinado a acontecer não podes ignorar. Acredita que serias alguém mais feliz, pois poderias ter alguém que na verdade te amasse com tudo o que tem, sem medo de amar, sem medo de (...)
Sab | 28.01.17

Fiz o que pude e agora segui em frente

Blog da Liliana
  Já passaram anos sem te ver, anos sem falar contigo e nada mudou, é possível? Vies-te e fizeste-me acreditar que tudo tinha voltado, que tudo o que aconteceu era passado e que havia a esperança de tudo o que passamos nos ter aberto o olhos, e nos ter feito perceber que afinal não há um passado e sim um futuro, mas não…   Dei-te tudo o que pude e não pude. Tentei ser a pessoa mais perfeita do mundo, tentei adaptar-me a ti, adaptar-me as tuas necessidades, mas não tive (...)
Sab | 28.01.17

O que ficou, ficou! Não volta mais!

Blog da Liliana
O ano está a chegar ao fim... já passou mais um ano, tudo se foi e nada mais voltará... as oportunidades perdidas, os beijos que não deste, os abraços que não recebes-te, as palavras que não disseste...  Para trás fica o alivio, o arrependimento e a saudade!  O que foi feito, foi feito.  O que foi sentido, foi sentido.   O que foi vivido, foi vivido.  E o que não foi, virou poeira, virou passado!   O que resta, já não voltará! Uns foram, outros ficaram E aos que (...)